Tudo-em-um-lugar-só_v01
Você pode não perceber, mas está ficando cada vez mais tempo no Facebook. Ok, é claro que a maioria das pessoas já passa uma boa parte do dia nessa plataforma, mas a intenção de Zuckerberg, o mestre dos magos e rei da internet, é mantê-las por mais horas ainda e sabe o que é pior? Da melhor maneira possível: Te dando tudo o que você busca e consome na web, em um só lugar. Alguém se arrisca a dizer onde?

Qual é o plano?

Você já reparou na quantidade de conteúdo que o Facebook oferece hoje em dia? E quando falo em conteúdo, estou falando de todo o tipo, desde os textões, memes e virais até artigos científicos e notícias de grandes jornais. Na rede social que  nasceu com o foco de reencontrar amigos e conhecer pessoas, agora é possível encontrar de tudo, até mesmo conteúdos que outras ferramentas já famosas e estabilizadas como Youtube, Twitter e Whatsapp ofereciam e aqui vão alguns exemplos:

Facebook Messenger

Com o intuito de agregar uma ferramenta de mensagens instantâneas à plataforma e de olho no sucesso obtido pelo Whatsapp, Mark e companhia lançaram o Messenger do Facebook, um app que poderia ser baixado a parte, só para mensagens mesmo. A questão é que o app não vingou ou, pelo menos, não tanto quanto o Whatsapp e, como dizem, se não pode vencê-los, junte-se a eles compre-os. Por 22 bilhões!
A ideia é que o aplicativo fique defasado com o tempo e as pessoas acabem migrando para o Messenger por já estarem dentro do Facebook.

Vídeos

Já faz algum tempo que o Facebook suporta vídeos e não é segredo para ninguém o que ele pretendia com isso: Bater de frente com o Youtube. A questão é que só colocar vídeos não era o suficiente para manter o usuário na página então uma das ideias encontradas foi fazer com que os eles rodassem direto, sem que a pessoa precise dar play. Isso faz com que o usuário se entretenha vendo os vídeos rodando na timeline e esqueça de ir procurar na plataforma rival.

Compras

Não se pode negar a força que o e-commerce vem tomando. Com crescimento de cerca de 8% ao ano, a estimativa é de que essa forma de fazer compras tenha movimentado US$314,9 bilhões em 2015. E daí eu te pergunto: Você acha mesmo que Zuckerberg, maior surfista das ondas do mundo online, deixaria de surfar mais essa? O Facebook já anunciou há algum tempo que está trabalhando para incorporar o botão “Comprar” nas fanpages de algumas marcas. Não tem muito segredo, a pessoa se interessa pelo produto, clica em comprar, escolhe a forma de pagamento e é só esperar. Dinheiro para a marca, dinheiro para o Facebook e menos pessoas saindo da plataforma pra ir comprar em outros lugares.

Buscas / Pesquisas

Outra ferramenta que está em testes na plataforma é a opção de buscas e pesquisas por palavra. Isso te lembra alguma outra marca? Isso mesmo, eles estão mirando no Google. O Facebook anunciou, recentemente, que mais de um trilhão de links de conteúdos foram indexados à ferramenta de pesquisas da plataforma e que ela conterá informações que nem mesmo o Google teria. Tá bom, então, né?

Pois é, tudo indica que não demorará muito para o Facebook se tornar a sua página inicial e, provavelmente, a única.

Thiago Pinheiro
Postado por

Me ensine algo e eu lhe serei eternamente grato.

Mais postagens